ColetivArte Sul – Bagé

Nasce um novo movimento cultural em Bagé: o Coletivarte Sul.

Imagem

Jornal Minuano, 5 de março de 2012.

A noite do último sábado teve clima de poesia, labaredas de fogo, malabarismo, estátua humana que interagia com o público, música latina e um objetivo: espalhar na cidade o Manifesto Cultural do grupo Coletivarte Sul. A declamação poética seguida da apresentação teatral com direito a fogo e malabares, despertou a atenção do público que esperava pelo show da banda da cidade de Pelotas, “Pimenta Buena”, no espaço cultural Atelier Coletivo. O clima era de manifesto, poesia, emoção e música.

O farmacêutico Diego Soares, de 30 anos, que pela primeira vez foi no espaço Atelier achou a iniciativa muito importante para Bagé. “Cheguei para assistir o espetáculo do Pimenta Buena, e me surpreendi com o que foi apresentado.Não conhecia o grupo, achei bem trabalhado a apresentação do manifesto. Acredito que a cidade precise mesmo desse tipo de ativismo para movimentar mais o cenário da cultura local”, diz.

A decoração com cartazes, com frases apelativas ao movimento, manequins vestidos de roupas recicláveis, frases poéticas, contribuiu para incrementar o clima manifesto no cenário. O show pirotécnico esteve a cargo dos bailarinos Roger Borges e Tai Fernandes. “Ensaiamos diversas vezes o número para nos certificarmos de que o público iria sentir a emoção do manifesto através do fogo. Fogo que transmite o espírito, a expressão da vida, o amor, a paixão, a união das chamas. Assim como está a união coletiva”, conta a atriz e bailarina Tai Fernandes.

Após as apresentações teatrais e poéticas, o público pode curtir o e dançar ao som da banda.

Imagem

COLETIVARTE: O MANIFESTO

Bagé hoje é palco de diversas formas de expressão artística que se entrelaçam e dialogam. É o ambiente propício para unirmos esforços em prol do desenvolvimento de novas possibilidades. Acompanhamos acontecimentos ímpares nos últimos anos – a comemoração dos duzentos anos deste Município, o sucesso do FIMP (Festival Internacional de Música do Pampa), a terceira edição do Festival de Cinema da Fronteira, festivais de teatro, dança e música – e, a partir dessas ações inspiradoras, promovemos a criação de eventos que se comunicam entre si, inaugurando novos espaços de cultura e lazer para o grande público.

Nós do COLETIVARTE somos um grupo de cidadãos interessados em unir idéias e projetos com o objetivo de incentivar esta cena cultural através de shows, oficinas, intervenções artísticas de livre expressão, e também aprender na prática novas formas colaborativas para a criação da arte, compromissada com o “informal” cotidiano e sua potência produtiva. Utilizamos o espaço do Atelier Coletivo, consagrado por sua irreverência e experimentação, orientados à unificação de pessoas dispostas a trabalhar (n)o meio em que (con)vivemos em busca de matéria-prima para o surgimento de obras inventivas e intervenções diversas.

O nome COLETIVARTE expressa nosso objetivo por um livre coletivo entre artistas, junto aos quais as diferentes artes se comunicam de forma cooperativa e autogestionária, expandindo nossas experiências e conhecimentos de forma autêntica, espontânea e organizada. Nosso símbolo é o favo de mel porque acreditamos na força colaborativa para produzir a arte. Como abelhas nos unimos para produzir nosso néctar e nessa colméia a arte reina soberana!

O movimento pretende ser, acima de tudo, uma experiência coletiva que se abastece nas fontes da sabedoria popular e na mistura entre tradição e contemporaneidade, passado e futuro, local e global, Bagé e mundo. Primamos por tudo aquilo que diz respeito à dimensão comunitária da vida artística que leve em consideração as raízes da cultura pampeana de fronteira aliada às mais novas tendências tecnológicas da cultura brasileira e mundial. Além disso, o COLETIVARTE se expressa na “mística do estar-junto”, uma vivência que prioriza o vínculo solidário entre as pessoas, a união colaborativa, enfim, um sentimento de pertença difícil de se encontrar nas instituições sociais e políticas. Porque o COLETIVARTE é da ordem do instituinte (daquilo que nasce de baixo, que brota da terra) e não do instituído (referente ao “status quo”, ao poder, à competição e à moral). Aqui a moral cede lugar à ética-estética. A política através da poética! No lugar do poder, a imaginação!

Neste sentido, propomos o fundamento da partilha com a comunidade, da exposição de meios e técnicas para o entretenimento culturalmente consciente, abordando arte e cultura em todas as suas ramificações. O COLETIVARTE convida todos a participar, compartilhar e COLETIVAR! COLETIVE-SE!

Bagé, 03 de março de 2012.

Etiquetado , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: