III Festival de Cinema da Fronteira – BAGÉ RS

AURORA DE CINEMA BLOG – http://auroradecinema.wordpress.com/2011/11/25/setima-arte-vai-aportar-em-bage-a-partir-do-dia-10/

Em suas duas primeiras edições, 2009 e 2010, o Festival de Cinema da Fronteira foi praticamente uma experiência desbravadora. Realizado com vontade e determinação pelos voluntários do centro Histórico Vila de Santa Thereza, pessoas interessadas em propagar a arte do cinema e que tinham por objetivo resgatar os laços históricos da cidade com a Sétima Arte, além de valorizar a produção regional estabelecendo diálogos com o cinema contemporâneo e latino.

Em 2011, celebrando os 200 anos de Bagé, o Festival assume novas dimensões. Sendo realizado pela Secretaria de Cultura da Prefeitura e produzido pela Primeiro Corte Produções.

O crítico e ensaísta Jean-Claude Bernadet ministará seminário e será homeageado

A ideia é tornar a região um pólo cinematográfico, já que Bagé é uma referência de produção artística, iniciada com o lendário grupo de Bagé, nas artes visuais. Atualmente, a cidade abriga quatro universidades, as quais, juntamente com a Secretaria de Cultura,  vem fomentando a produção regional por meio de ações prévias ao Festival.

O Programa Cinema da Fronteira, idealizado pela Secretaria de Cultura de Bagé, vem oferecendo oficinas gratuitas de audiovisual, fomentando ações cineclubistas e mostras informativas em escolas e espaços públicos. A região foi uma das locações do premiado filme uruguaio O Banheiro do Papa e, atualmente, é a locação principal de O Tempo e o Vento, novo longa-metragem de Jayme Monjardim. Para tanto, está sendo construída a cidade cenográfica de Santa Fé, contando com mão-de-obra local. Os realizadores do Festival de Cinema da Fronteira acreditam no cinema como alternativa de desenvolvimento econômico e social para a região.

Duas mostras competitivas – Bagé 200 anos e Mostra Binacional – e três mostras não competitivas – Yaya Vernieri, Festin Bagé – Mostra da Lusofonia, e Mostra de Longas-Metragens, compõem o III Festival de Cinema da Fronteira que será uma janela de exibição da produção regional, brasileira e uruguaia, criando um espaço de confluência cultural na região da campanha.

Com o empenho e dedicação com os quais a Prefeitura de Bagé e todas as entidades ligadas ao evento estão consagrando ao Festival, e ainda através de uma cuidadosa curadoria, estima-se uma profícua contribuição deste evento para a formação do olhar e consolidação do enorme manancial artístico-cultural bageense, além do salutar exercício prático de aprendizado cinematográfico através da realização de seminários, debates e intercâmbios culturais.

Paralelamente a esses objetivos, o festival busca a integração dos municípios de Candiota, Hulha Negra e Aceguá, cidades ligadas por laços afetivos e históricos. A produção cinematográfica uruguaia também será contemplada em mostra especial, visando à integração entre os povos da fronteira sul.

As questões de fronteira estarão permeando as diversas discussões e debates, sejam elas políticas, étnicas, religiosas, e, sobretudo, as fronteiras da linguagem.

A curadoria do Festival é assinada pela jornalista e realizadora Aurora Miranda Leão, contando com a colaboração de uma comissão artística formada por Carmem Barros, Eliane Pacheco, Fabiane Lázzaris, Lisandro Moura, Sandra Camerini, Vera Medeiros e Zeca Brito, artistas de Bagé.  No júri de seleção da mostra competitiva Binacional, os realizadores gaúchos Boca Migotto, Frederico Ruas, Mariana Xavier e Virgínia Simone. Ao todo, foram inscritos mais de 120 filmes.

Além das mostras, o festival apresenta uma programação paralela envolvendo shows, performance do grupo Falos e Stercus, apresentações ao ar livre, gastronomia e ações sócio-ambientais, estas  um dos carros-chefe do evento. Para a abertura, o tenor Flávio Leite irá cantar, ao lado do Coral Auxiliadora, a belíssima Missa Crioula de Ariel Ramirez, conduzida pelo bispo Dom Gilio Felicio.

Em 2011, Bagé, conhecida como Rainha da Fronteira por sua localização geográfica estratégica nas demarcações territoriais brasileiras, completa 200 anos de fundação. Para assinalar a celebração, a Prefeitura vem firmando parceria com diversas instituições, unindo-se à comunidade de modo a marcar indelevelmente esta passagem de tempo. O objetivo maior do III Festival de Cinema da Fronteira é cunhar a marca do Cinema na história presente da bicentenária Bagé.

O III Festival de Cinema da Fronteira é uma realização da Prefeitura Municipal de Bagé – Secretaria Municipal de Cultura, com patrocínio do Banrisul e Supermercados Peruzzo, apoio institucional da Unipampa, IFSul e Urcamp, e produção da Primeiro Corte Produções.

  • A lista de selecionados do Festival deve ser divulgada na próxima segunda-feira.

Fonte: Aurora de Cinema Blog: http://auroradecinema.wordpress.com/2011/11/25/setima-arte-vai-aportar-em-bage-a-partir-do-dia-10/

Etiquetado ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: