IFSul-Bagé, uma escola em construção

Não foi por acaso que decidi sair de Porto Alegre e voltar para Bagé, cidade que considero meu chão, meu pago, apesar de nela não ter nascido. Mas é neste rincão que guardo minha memória afetiva, meus primeiros amigos e amores, onde vivi minha infância e adolescência, sempre na rua, correndo atrás dos cuscos, andando de carrinho de lomba aos arredores da rodoviária, tocando a campainha das casas pra fugir correndo, brincando de polícia e ladrão, em que eu era sempre o ladrão…

Decidi fazer o concurso para professor de Sociologia do IFSul, no Campus de Bagé. Passei e decidi aceitar a vaga, não por falta de opção, mas porque tenho devaneios. Quero ajudar a construir a escola com que sempre sonhei e, através dela, reencantar a educação e reinventar a cidade. Pode parecer utopia, e é. Mas para que serve a utopia? Respondo com as palavras de Galeano: “serve para eu não deixar de caminhar”. A utopia está no horizonte, e o futuro precisa ser construído.

O prédio do IFSul em Bagé já está em processo de conclusão. A inauguração do campus está prevista para o mês de março. Desde o ano passado todos nós servidores (professores e técnico-administrativos), estamos instalados no Colégio São Pedro, onde estudei quando criança, e conclui o ensino fundamental. Coincidência? Eu diria que não:  “todo encontro casual é um encontro marcado”, como dizia o mestre inspirador deste blog, Julio Cortázar. Mais uma vez, não estou aqui por acaso. Pretendo fazer parte desta escola em construção, fazer dela um lugar onde eu possa me sentir bem com os outros, onde eu possa desenvolver minhas potencialidades humanas, e defender meus princípios, mesmo na conflituosa diversidade de ações e pontos de vista que coexistem em qualquer processo coletivo de construção do futuro. A vida é uma constante batalha, cujos únicos perdedores são os indiferentes.

Sendo assim, a partir de hoje o leitor e a leitora deste blog vão encontrar muitos textos sobre os dilemas da educação, do ensino da Sociologia nas escolas, bem como as vivências e os projetos futuros no IFSul e na cidade de Bagé.

Pra começar, quero compartilhar um textinho singelo e muito bonito que o chefe do Dpto de Ensino do IFSul escreveu sobre a construção da escola, no blog http://nasombradoumbu.blogspot.com/.

No livro “Viagem a Portugal”, José Saramago, em um de seus infindáveis parágrafos, imagina-se uma pedra no piso de uma igrejinha no interior de Portugal, mais de 400 anos de história, imagina tudo o que a pedra viu e pensou…imagino nosso Umbu, certamente mais jovem que a pedra, mas quanta coisa deve ter visto, quanta coisa ele ainda verá…à sua sombra construiremos uma escola, sonhada e desejada pelo povo de Bagé e região, da escolha do terreno até o início da sua construção foram 27 meses de luta, uma boa luta, que agora inicia novo round, rumo a “mais bela escola da rede federal”, e o nosso amigo Umbu, por enquanto, abriga as bicicletas dos operários…” (Gabriel Bruno)

Etiquetado , ,

5 pensamentos sobre “IFSul-Bagé, uma escola em construção

  1. Daniel disse:

    Eae, meu véio! É muito bom ler o que tu escreve porque são palavras que revelam paixão e sinceridade! Há muitas coisas belas na vida, como tu mesmo nos conta sobre o que viveu e o que viverá, mas paixão e sinceridade são certamente especiais! Ainda mais porque elas formam uma teia muito mais antiga que a ‘web’, que é a teia de fazermos com que todos cresçamos juntos!
    Abraços e suerte!

    Curtir

  2. Lisandro disse:

    Valeu Daniel! Melhor que isso só os amigos mesmo! Abraços desde os pampas.

    Curtir

  3. Adriano disse:

    Ola Daniel : tambem nao nasci em Bage mas me considero Baggeense de coraçao, pois tambem vivi minha infancia nesta querencia maravilhosa, onde tenho preciosiadades que sao meus amigos !!! bons tempos que nao voltam mais… mas parabens pelo teu projeto e amor a nossa cidade !!! um abraço !

    Curtir

  4. Adriano disse:

    ah e só para ressaltar , tambem estudei no Sao Pedro uns 7 ou 8 anos , tenhos fotos de recordaçao… do teatro que fiz, do chico , que era um macaco querido do viveiro , em fim só de coisas boas !!!

    Curtir

    • Lisandro Moura disse:

      Olá, Adriano! Obrigado pelos comentários. Eu estudei o Ensino Fundamental (antigo 1º grau) no São Pedro também. É estranho voltar à escola em que estudei quando criança, agora no lugar de professor. Também lembro do macado Chico! Da irmão Iracema, do Padre Álvaro, do Carimbó.. Bah! eheh.
      Abraços!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: